domingo, 20 de dezembro de 2009

VOCÊ AINDA É REALMENTE JOVEM?

por Christian Barbosa



Você acha que a vida está passando rápido demais? Não tem tido tempo para aproveitar as coisas que você gosta? Faz tempo que você não tira um tempo para você? E aquele livro que você queria ler, ficou para depois? Não fique preocupado se você disse sim a pelo menos uma das perguntas acima, você não é o único.

Essa sensação de que a vida está passando e você não está aproveitando está se tornando cada vez mais comum. Isso reflete a falta que faz, atividades importantes no seu tempo.
Importante é algo que irá trazer um benefício real para você a curto, médio ou longo prazo. Pode ser uma atividade de lazer, intelectual, emocional, social, espiritual, familiar, profissional, etc. O que pode ser importante para você, pode não ser para mim. Não importa o que é que você irá fazer, importa o efeito que isso vai causar para você.
Quer ouvir uma música? Ver um filme? Dar um grito? Dar um abraço? Dizer que ama alguém? Ler uma piada? Fazer uma massagem? Tomar um drink? Ler aquele artigo interessante?
O que você pode fazer de importante por você agora? Que tal parar por 3 minutos e fazer algo simples, mas importante para você?
Sabe o que é pior disso tudo? É que viver o importante é tão óbvio, tão simples e prazeroso de fazer, mas sempre é negligenciado, adiado em função da última urgência ou da nova circunstância.
Você não precisa administrar seu tempo! Você precisa administrar a importância na sua vida! Você já está cheio de urgências e circunstâncias, mas faltam momentos importantes para curtir.
É comum ouvir as pessoas falarem que depois dos 20 anos o tempo voa! Eu não me conformo com essa frase. Em outras palavras esse chavão quer dizer: “Quando eu era jovem curtia a vida e agora sou um escravo das urgências.”
É fácil lembrar da juventude, afinal foram tantos momentos importantes. A vontade de descobrir o mundo, a impulsividade, a paixão, as baladas com os amigos, os livros, as músicas. Resumindo: você estava feliz, alegre e vivo!
O que mudou? Você deixou a rigidez da responsabilidade envelhecer a sua juventude? Os problemas controlarem sua alegria? A gordura estragar sua saúde? A urgência sobrepujar a importância?
Eu não vou deixar o jovem que habita em meu ser envelhecer! Simplesmente eu não aceito essa condição. Quando eu for idoso de idade (e isso chegará para todos, graças a Deus!), nunca direi que sou “velho”. Falarei para todos que sou um jovem reciclado! Eu vou manter a importância da chama da juventude acesa para todo o sempre.

Olhe para a sua agenda da próxima semana. Tem algum dia livre? Que tal agendar um compromisso inédito e especial: Reunião com Meu Jovem! — 1 hora deve ser suficiente para começar. Durante essa hora, fuja do escritório, da rotina, da urgência e faça algo importante para você. Curta sua juventude (com responsabilidade é claro – afinal você amadureceu!).
Pablo Picasso dizia que se demora muito tempo para se ficar jovem. Se isso for verdade, então você está na infância e começando a entrar na juventude. Mas permita-se crescer na escola da importância para viver a velhice do resultado.
Faltam poucas semanas para 2010, o que você vai fazer de importante por você esse ano? Ainda dá tempo! Você tem muitos horários para a reunião com o jovem dentro de você!

Retirado de: http://hsm.updateordie.com/gestao-do-tempo/2009/11/voc-ainda-realmente-jovem/

Abraços e Sucesso.

Desejo a todos de coração um ótimo 2010 repleto de saúde, paz, sucesso e muita felicidade.

Camila Barros

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

LEIS AMBIENTAIS - CONHEÇA UM POUCO MAIS!!!

Com a entrada em vigor da Lei 9605 de 12/02/98, Lei de Crimes Ambientais, foram criados princípios (infrações e punições), que objetivam assegurar um ambiente, indispensável a todos os seres vivos.
A partir dela, toda ação ou omissão que provoque qualquer dano ou prejuízo aos elementos que compõem o meio ambiente, amparados pela legislação, é considerada crime ambiental. A responsabilidade não é só de quem comete a infração, mas também daquele "que, sabendo da conduta criminosa de outrem, deixar de impedir a sua prática, quando podia agir para evitá-la."
Algumas atitudes implicativas de punição e/ou responsabilidade civil:
  • Jogar esgoto não tratado em rios ou no mar: multa e até 5 anos de prisão.
  • Maltratar ou ferir animais: multa e até 1 ano e 4 meses de prisão.
  • Soltar balão: multa e até 3 anos de prisão.
  • Pichar muros: multa e até 1 ano de prisão.
  • Jogar lixo para fora do carro: multa de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira (Art. 175, CTB)

Após ler estes pontos acima, provavelmente deva estar pensando "Isto é uma besteira, nunca será uma realidade". Te convido a fazer a diferença neste mundo. Fale às pessoas a sua volta destas pequenas e simples leis e principalmente, caso ainda faça algumas delas, pare já. "Sejamos nós a diferença que queremos para o mundo." Ghandi

Texto compartilhado pela turma de Direito (61541M) da Universidade Universo da cidade do Recife.

Retirado do blog: http://1001ideiaspraticas.blogspot.com/2009/11/leis-ambientais-conheca-um-pouco-mais.html

Sucesso e abraços

Camila Barros

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

FAÇA A DIFERENÇA

Você faz a diferença?

Quanto antes você começar melhor , todos temos grandes sonhos ou pelo menos tínhamos , desde de pequenos sonhamos em sermos Heróis e salvarmos o mundo , quantas vezes você não imaginou estar salvando a garota de que você gostava na época de colégio de uma situação de perigo só para que ela lhe desse atenção e então se derretesse de amor por você.
Quantas vezes na sua adolescência você não fantasiou que estava salvando as pessoas de uma catástrofe para depois ser reconhecido por seus talentos , se continuarmos podemos escrever um livro sobre os mitos imaginários sobre nossos próprios heroísmos .
Mas qual foi a ultima vez que você cedeu o seu lugar no metro , ônibus ou fila para uma pessoa mais velha , qual foi a ultima vez que você esperou e segurou a porta do elevador do seu prédio enquanto o vizinho acabava de estacionar , qual foi a ultima vez que você cedeu seu lugar na fila do supermercado para uma pessoa que só tinha um item na mão , qual foi a ultima vez que você parou e deu realmente atenção as pessoas ?
Quantas vezes você fez apenas o necessario na empresa somente para "cumprir tabela"
Onde está aquele esforço extra que rende resultados espetacularas?
Você não precisa de grandes feitos para ser um Herói , basta você modificar os pequenos detalhes do seu dia a dia que você transformará o mundo , faça o que está ao seu alcance , pois senão você irá ficar esperando uma grande oportunidade para expressar seu heroísmo e vai acabar não fazendo nada.
Se você quiser tornar o texto mais real substitua a palavra Herói por Talento.
" Antes de começar o trabalho de mudar o mundo, dê três voltas dentro de sua casa." Provérbio Chinês
FAÇA SUA PARTE
Zizhang procurou Confúcio por toda a China e encontrou o mestre junto de uma figueira meditando. Aflito lhe contou que seu país vivia um momento de grande convulsão social, e ele temia derramamento de sangue:
- Mestre, precisamos urgente de sua presença no governo. Estamos à beira do caos.
Confúcio nada falou e continuou meditando então ele continuou:
- Mestre, ensinaste que não podemos nos omitir. Disseste que somos responsáveis pelo mundo.
Calmamente Confúcio respondeu:
- Estou rezando pelo país. Depois irei ajudar um homem na esquina.
E calmamente continuou:
- Fazendo o que está ao nosso alcance, beneficiamos a todos. Tentando apenas ter idéias para salvar o mundo, não ajudamos nem a nós mesmos. Existe mil maneiras de se fazer política; não é preciso ser parte do governo.
Confúcio
Por Roberto Recinella
Retirado do site Administradores.com
Sucesso
Camila Barros

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

O Dr. House nas Empresas.


Imagine um paciente que anda sofrendo com insônia, enxaqueca ou dor de estômago. Ao procurar um médico, ele sairá do consultório com uma lista de recomendações: descansar, praticar esportes com regularidade, consumir menos frituras, trocar o refrigerante pelo suco natural e as oito xícaras diárias de café por doses equivalentes de água e chazinho...

O herói que seguir à risca todas as prescrições terá grandes chances de melhorar. Mas, de todos os procedimentos impostos pelo médico, qual deles será que realmente funciona? A adoção de hábitos mais saudáveis? O corte drástico na sua cota de cafeína?

Com o problema resolvido, nossa tendência é achar que não importa conhecer a verdadeira fonte da cura. Mas isso é importante, sim. Primeiro, porque parte das recomendações médicas demanda custos e mudanças de rotina que poderiam tornar o tratamento inviável em outro momento; e, segundo, porque essa informação poderá ser útil caso haja uma recaída.

Então, o que teria acontecido se, em vez de mudar tanta coisa ao mesmo tempo, tivéssemos apenas parado de tomar café? Ou tirado férias? Será que uma mudança simples teria resolvido tudo?

Talvez. O único jeito de encontrar a resposta seria suprimir, um a um, os passos saudáveis adotados com sucesso, e então identificar em qual “ponto de relaxamento” a saúde desandaria outra vez.

Quando se começa pelas mudanças mais simples, é possível acrescentar novas medidas pouco a pouco, e observar os resultados de cada uma. Desse modo, aprendemos muito mais, e nossas chances de economizar dinheiro, tempo e esforço aumentam.

Retomando o paralelo entre a saúde humana e a ‘saúde’ das empresas, percebemos que, quando estas últimas começam a manifestar sintomas preocupantes, muitos gestores agem mais ou menos como o médico do exemplo: implantam meia dúzia de mudanças simultâneas, na expectativa de que uma delas funcione.

Em certos casos, a ‘cura’ de uma empresa depende de uma terapia drástica e abrangente, incluindo a extirpação dos ‘tumores’ que paralisam a criatividade, inibem a disposição proativa e desestimulam o impulso modernizador. Mas há inúmeras situações em que as empresas se beneficiariam com a adoção de uma abordagem criteriosa, ‘homeopática’. Afinal, tal como um medicamento ‘tarja preta’, as ‘terapias de choque’ que colocam o redimensionamento do negócio, as mudanças nas linhas de serviços e produtos e as alterações no quadro de pessoal no mesmo pacote podem matar em vez de salvar.

Diagnosticar o que é mais indicado a cada caso não é tão simples, mas é necessário. Os resultados obtidos com o tratamento ideal, e não pela mera aplicação de fórmulas prontas e óbvias, tendem a ser muito melhores e mais duradouros do que aqueles que derivam de uma experiência feita às cegas. Esta pode surtir efeito em um primeiro momento, mas não se sustenta a longo prazo.

O especialista em Advisory Services é o médico que tem a incumbência de olhar para esse organismo complexo chamado empresa e, no melhor estilo Dr. House – o protagonista da série homônima, interpretado pelo inglês Hugh Laurie –, fazer um diagnóstico preciso, correto e, no mais das vezes, surpreendente. Talvez, depois dessa avaliação, ele opte pela cirurgia. Porém, se bastar um ‘floralzinho de Bach’ corporativo para devolver a boa forma ao paciente, o processo de recuperação será mais rápido e menos traumático.

Com uma abordagem criteriosa, é possível que os resultados demorem mais a aparecer. Mas, pelo menos, o empresário poderá identificar com muito mais clareza o foco do problema – e, dessa maneira, evitará a repetição de equívocos e atuará com muito mais eficiência.

Por Eduardo Pocetti - CEO da BDO no Brasil
Retirado do Administradores.com
Abraços e sucesso
Camila Barros

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

ACREDITAR E AGIR

Um viajante caminhava pelas margens de um grande lago de águas cristalinas, imaginando uma forma de chegar até o outro lado, aonde era seu destino. Suspirou, profundamente, enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem de cabelos brancos quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. Era um barqueiro.
O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. O viajante olhou detidamente, percebeu haver letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, observou que eram mesmo duas palavras.
Num dos remos estava entalhada a palavra ACREDITAR e no outro, AGIR. Não contendo a curiosidade, perguntou ao barqueiro o motivo daqueles nomes nos remos.
O barqueiro pegou o remo, no qual estava escrito ACREDITAR, e remou com toda força. O barco começou a dar voltas, sem sair do lugar. Em seguida, pegou o remo em que estava escrito AGIR, e remou com todo vigor. Novamente, o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante. Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, movimentou-os ao mesmo tempo, e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas do lago, chegando calmamente à outra margem.
O barqueiro disse ao viajante: - Este barco pode ser chamado de AUTOCONFIANÇA. E a margem é a META que desejamos atingir. Para que o barco da AUTOCONFIANÇA navegue seguro e alcance a META pretendida, é preciso que utilizemos os dois remos ao mesmo tempo, e com a mesma intensidade: ACREDITAR e AGIR.

Não basta apenas ACREDITAR, senão o barco ficará rodando em círculos, é preciso também AGIR para movimentá-lo na direção que nos levará a alcançar a nossa META. Impulsione os remos com força e com vontade, superando as ondas e os vendavais, e não se esqueça que, por vezes, será preciso até remar contra a maré.
Autor desconhecido.
Pessoal, recebi essa linda mensagem de um amigo e percebi o quanto é importante não apenas acreditar, mas acima de tudo agir... Senão nunca conseguiremos chegar a lugar nenhum. Espero que essa simples mensagem possa ajudá-los a refletir melhor sobre tudo na sua vida.
Abraços e sucesso!
Camila Barros

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

VOCÊ É LÍDER DA SUA VIDA?

Os tradicionais programas de desenvolvimento de líderes nos ensinam técnicas para melhor comandar, motivar e obter o máximo resultado dos subordinados, alunos ou filhos – o referencial, portanto, é o outro. Mas não nos ensinam a lidar com nossas próprias emoções. Infelizmente, não nos ensinam a ser líderes mais eficazes de nossas vidas.
O problema é que, ao liderar, muitas vezes desafiamos as pessoas a mudar hábitos, posturas, atitudes, comportamentos, modos de pensar. Enfim, modificar a forma de encarar suas vidas.
Mas a mudança para ser efetiva deve começar dentro de cada um de nós. Mahatma Gandhi dizia algo que cai como uma luva aqui: “Nós devemos ser a mudança que desejamos ver no mundo.” Ou seja, quando deseja mudar algo, o líder deve começar a mudança por si mesmo. Só assim pode inspirar pelo exemplo e não apenas pelo discurso.
“Antes de pretender liderar os outros, é preciso aprender a liderar a sua própria vida.” Esta é a sugestão que sempre procuro dar principalmente aos jovens líderes. A competência de liderar a si mesmo não é uma questão técnica. Trata-se de algo intangível. Para liderar a si próprio, cada um precisa ter uma clara percepção dos seus pontos fortes e fracos, suas emoções e necessidades, seus desejos e impulsos.
O autoconhecimento permite saber o efeito que seus sentimentos têm não só sobre si mesmo, mas também sobre seu desempenho. Por exemplo, um líder que reconhece sua dificuldade em lidar com prazos muito curtos não deixa para fazer as coisas na última hora. Sabe que precisa planejar seu tempo cuidadosamente e delegar tarefas com antecedência.
Quem se conhece bem sabe, também, complementar-se. Assim, o planejador típico que não gosta de se envolver com o processo operacional deve cercar-se de pessoas executoras, artilheiros que sabem fazer gols. Já o executor nato, que atropela os fatos e imprime grande velocidade às ações, sem planejar muito, deve complementar a sua equipe com pessoas cautelosas que pensem mais e planejem bem.
Por isso, em vez de recrutar pessoas que agem exatamente como você, à sua imagem e semelhança, como ocorre na maioria das vezes, convém aprender a dotar sua equipe de competências complementares às suas. Mesmice rima com competitividade? Não; o que rima é diversidade!
Por César Souza (presidente da Empreenda, empresa de consultoria em estratégia, marketing e recursos humanos, além de autor e palestrante).
Retirado do site:
Abraços e sucesso,
Camila Barros

sábado, 31 de outubro de 2009

SUSTENTABILIDADE: dicas para ser "VERDE".

Confira as dicas preparadas para você implantar ações sustentáveis com baixos custos de investimentos.
Existem dezenas de iniciativas que podem ser implantadas para reduzir os resíduos, utilizar menos energia, melhorar a eficiência e envolver os colaboradores na diminuição dos impactos ambientais da sua empresa.
Muitas destas iniciativas não exigem elevados investimentos. Para exemplificar, a seguir, estão algumas opções.

Tenha uma base

"Você não pode reduzir o que não foi primeiro medido", declara Allison Hannon, gerente regional para o The Climate Group, uma organização sem fins lucrativos que ajuda empresas e governos a resolver questões sobre o aquecimento global.
Medir a sua pegada de carbono pode parecer muito complexo, mas existem muitas ferramentas fáceis e gratuitas disponíveis para que as empresas possam obter uma medida rápida de suas emissões de carbono, diz Tommy Linstroth, diretor de sustentabilidade para Melavar, uma empresa de desenvolvimento sustentável imobiliário de Savannah, Ga.
Depois de medir a sua pegada de carbono, você pode identificar as áreas com maior impacto e maior potencial para a mudança. Uso de eletricidade e transporte de trabalhadores podem representar os maiores impactos e oportunidades de redução em um edifício de escritórios, ou aterro de resíduos e de mercadorias de uma fábrica de operação.

Mergulho no Lixo
"Se você quer que as pessoas pensem sobre os resíduos que produzem a cada dia, mostre a eles", aconselha Jim Hartzfeld, diretor de Interface Raise, a unidade de consultoria sustentável da Interface, de Atlanta.
Quando a Interface começou a falar em posturas mais ecológicas e na sustentabilidade com foco empresarial, no início dos anos 90, Hartzfeld diz que todos pensaram que eles eram loucos. "Mas ninguém poderia argumentar com a idéia de redução de resíduos", diz ele. "Nós só precisava de uma maneira de torná-lo visível."

Diminua o fluxo

Todos já ouviram falar, e - e esperamos que já usem – das lâmpadas de alta eficiência nos escritórios. Mas você sabia que você pode fazer o mesmo tipo de mudança nas torneiras do seu banheiro e obter um retorno sobre investimento ainda mais rápido?
"O caudal da maioria das torneiras de banheiro é de 2,2 litros por minuto", diz Linstroth. "Essa é a mesma quantidade de água que você usa para tomar uma ducha. É um sobre uso ridículo e desnecessário."
A Melavar substituiu todas os arejadores das torneiras (controlam o fluxo de água) dos banheiros para versões de 0,5 litros por minuto. "Por US$ 3/torneira, reduzimos nosso uso da água de 50 a 75%. Se cada empregado lava as suas mãos três vezes ao dia, esse é um montante substancial de poupança de água, ao longo de um ano", diz ele. "Não há nem o que pensar."


Mude
Quando realizou uma auditoria de suas emissões de gases do efeito estufa, Melavar descobriu que um dos seus maiores culpados foi a gasolina usada para que os empregados fossem e voltassem do trabalho. Para lutar contra esse impacto, o grupo Linstroth lançou uma série de incentivos para transporte.
Para incentivar a carona, uma parceria com a empresa Atlanta"s Clean Air concede aos “caroneiros” mensais dois cartões. Além de brindes, também são designadas vagas preferenciais nos estacionamento mais próximo ao edifício para Caronas e veículos híbridos. Nenhum destes programas custa para implantar.


Transforme Resíduos em lucro

Quando você pensa nos resíduos que sua empresa produz, olhe além da convencional reciclagem de um meio para um fim, sugere Bill Hoffman, da rede Waste to Profit Network. Trata-se de uma base de informações que interliga empresas que têm necessidade de matérias-primas ou de partes que, de outra forma seriam jogados fora.
"Reunimos pessoas de diferentes indústrias que normalmente não falam uns com os outros e fazemos com que trabalhem em conjunto", diz ele.


Envolva todo mundo

Todos os especialistas concordam que o envolvimento dos trabalhadores é fundamental para tornar uma iniciativa verde de longo prazo num sucesso. A melhor forma de fazê-lo é tornar divertido, diz Christina Page, diretor de clima e energia no Yahoo.
O Yahoo tentou tornar suas iniciativas verdes divertidas no Dia da Terra, em 2007, quando desafiou os seus empregados a reduzir o consumo energético em 20% dentro de uma semana. O incentivo?
"Se eles atingissem essa meta, os co-fundadores prometeram lutar sumô no gramado de entrada", disse. "Foi uma forma fácil, divertida, criativa, de envolver as pessoas", afirma Page.


Não esqueça seus clientes

Incentivar e premiar os clientes para participar de programas ambientais, tais como faturamento sem papel ou usar sacolas de pano em vez das de plástico, pode ajudar as empresas a reduzir seus impactos ambientais e promover a lealdade entre os consumidores ambientalmente conscientes.
Um exemplo dessa estratégia inovadora foi recentemente implantada pela rede varejista Marks & Spencer, em Londres, que lançou no mês passado uma parceria com a Scottish and Southern Energy.
O programa chamado M&S Energia buscou incentivar os clientes na redução do seu consumo de energia. Aqueles que reduzirem sua utilização anual de energia em 10% no primeiro ano receberão vales da M&S no valor de £ 15 (equivalente a R$ 50,00). "O setor de energia pode ser bastante complexo e queremos torná-lo mais simples para os nossos clientes", diz Carl Leaver, diretor da M&S.

Por Sarah Fister Gale
Fonte: BiO2 (www.bio2.com.br)
18/03/2009

Abraços,

Camila Barros

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

SITUAÇÕES DE INCERTEZA, COMO AGIR?



Pessoal,

Muitas vezes em nossas vidas nos deparamos com situações para as quais não estávamos preparados ou havíamos nos planejado para enfrentar e superar. Se há uma coisa certa nessa vida é que sempre nos confrontaremos com situações de incertezas, a diferença está em como nos preparamos para viver nesse ambiente de incerteza, preparando e identificando cenários, estabelecendo alternativas de atuação para cada cenário e como nós fazemos nossas escolhas.


Na grande maioria das vezes, conseguimos superar essas situações de incerteza, mas há momentos da vida em que ocorrem acontecimentos para os quais simplesmente não havia como nos planejarmos ou prepararmos para enfrentar essas situações. São os chamados “Cisnes Negros”. São momentos em que você simplesmente perde o chão e qualquer referência em que você pode se apoiar para superar essas adversidades. São momentos de angústia em que ocorre uma famosa frase que gosto muito que é : “Quando achei que havia encontrado todas as respostas, vem a vida e muda as perguntas”.


É justamente nessa hora em que nós temos que mostrar nossas qualidades como líderes, é a hora em que devemos exercitar uma das principais qualidades de um líder que é saber se reconstruir e recomeçar novamente a partir de novos paradigmas e de novas bases de apoio. É hora de revermos nossos conceitos, nossas verdades, nosso erros e aprender com eles em busca de uma nova visão da situação enfrentada, nos reconstruir como seres humanos e recomeçar nossas vidas.


É um processo doloroso e longo. Parece que você está em um túnel que em determinado momento começa a afunilar cada vez mais e a ficar cada vez mais apertado para você passar, criando feridas no seu corpo ao menor contato, mas que você deve sempre ter em mente que isso logo vai terminar, bastam algumas gotas de tempo.


É hora de desacelerar um pouco e seguir aquela canção do Renato Teixeira :

“Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Ou nada sei”

É por isso que muitas vezes é preciso reconstruir e recomeçar. Afinal de contas, recomeçar é uma palavra que nos inspira a aprender e a tentar apagar as coisas ruins que nos aconteceram e tentar recomeçar de uma outra forma.


Por: Marcelão..

Um abraço,
Sucesso
Camila Barros


terça-feira, 27 de outubro de 2009

Como Viver a Sustentabilidade?

Por Francisco Ferreira - Administrador de Empresa.


Nossa preocupação hoje é o futuro de amanhã.

A figura do ser sustentável ainda é algo muito estranho para a maioria da população. Por isso mesmo, a impressão de que esse conceito é apenas um modismo a ser imitado com intenção de figurar com destaque para um determinado grupo de pessoas ou para um mercado consumidor específico; é cada vez mais difundida entre a população comum.

Mas, muito mais do que mostrar para as pessoas que o “ser sustentável” é uma forma de vida e a única maneira de permitir que nosso planeta se recupere para que possamos viver em paz e por muito tempo ainda com os recursos naturais que ele tem para nos fornecer. Essa mudança de paradigma e da maneira como as pessoas encaram, principalmente, o consumo dos países mais desenvolvidos e das classes mais privilegiadas é algo difícil de se conseguir e que demanda muita luta e muita conscientização através de um processo lento, contínuo e muito trabalhoso.

É necessário encontrar formas cada vez mais criativas para mostrar, ao povo em geral, que o “ser sustentável” está ao alcance de cada um de nós por mais simples e por mais humilde que nossas vidas sejam. Absolutamente todos têm o poder e a oportunidade de ajudar na luta pela conservação do planeta, ou seja, vivermos em um planeta sustentável.

Transmitir e fazer a ideia ficar gravada na mente, e nos “espíritos”, da população deve ser encarado como algo diário e de constante busca através de campanhas educativas e com mensagens reais e de alto impacto que sejam capazes de imprimir o horror que nos aguarda no futuro caso continuemos a encarar o ser sustentável apenas como uma moda e algo “do momento”.

Viver a sustentabilidade, ou seja, “ser sustentável” é muito mais do que preservar o ambiente e se preocupar com as emissões de carbono para a atmosfera. Devem-se levar em consideração todos os fatores sociais e ambientais que causam algum tipo de prejuízo para o ser humano e estudar maneiras capazes de mudar essa forma tão normal de “levar a vida” que a maioria da população do mundo entende como certa.

Alguns empresários correram para aproveitar a moda do “ser sustentável” e resolveram vincular suas marcas e produtos a uma nova “visão verde” que vinha se espalhando pelo mundo como um fogo no mato. Muitos acabaram ficando pelo caminho quando a realidade do seu modo “sustentável” veio a tona e comprovou-se que se tratavam apenas de espertalhões mal intencionados que queriam se aproveitar da moda. Mas alguns remaram na direção oposta e transformaram o “ser sustentável” em uma verdade promissora e numa oportunidade real para rever processos e mudarem drasticamente sua forma de atuar na natureza. Conscientizando seus funcionários e formando toda uma nova cultura de como ser sustentável em torno de suas fábricas, de suas equipes e dos familiares destes. Atuando de forma real e verídica em prol de uma melhoria de vida para toda a comunidade em que estavam inseridos.

Ser verdadeiramente sustentável é um desafio e uma meta de cada um de nós para que consigamos mudar o destino de nosso planeta e assegurar a continuidade de nossa espécie.

Pense nisso!
Abraços e sucesso!
Camila Barros

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

UM PLANO DE MARKETING PESSOAL!

O que somos? A lâmpada ou a chama?
Podemos ser o que quisermos. A escolha é o nosso eterno direito. Por esse motivo, é bom nos alertarmos sobre a intensidade do brilho que manifestamos, ou até, da insignificância que nos tornamos.

Tornamo-nos o que desejamos profundamente ou o que copiamos dos outros. Novamente afirmo que a escolha é nosso eterno direito. Caso nos sintamos a lâmpada, ao invés da chama, é sinal que somos uma edificação sem alma.

Podemos ser uma edificação imponente, contemporânea e mais, quem sabe, a mais comentada entre milhares. Contudo, sermos reconhecidos dessa maneira, pelos outros e, até por nós mesmos, é uma triste constatação. Comprova que a edificação que sustenta nossos princípios e objetivos de vida é, literalmente, induzida pela influência de outras pessoas.

Somos vulneráveis ao marketing oferecido pelos que nos cercam. Caso não tenhamos um projeto próprio, alguém nos envolverá em algum. Mesmo tendo um projeto próprio e, se não nos comprometermos com ele, facilmente o que é vivo em nós, transformar-se-á em autodesprezo. Tudo porque, ao longo da nossa existência, nos ocupamos com a lâmpada e, em momento algum focamos a chama. Esquecemos que a chama é que dá sentido a tudo.

Quando o ideal vier de fora de nós, a nossa semente não terá espaço para germinar. Quando fazemos algo que não esteja acontecendo dentro de nós, afastamo-nos da nossa chama. A semente, sem sol e luz, definha. Definhamos por opção. É muito triste optar em viver usando como guia interno a verdade de outras pessoas. Nossa semente somente poderá transformar-se em uma árvore frondosa quando optamos pela germinação da semente. Para que isso aconteça, é necessário lutar amorosamente pela chama e não mais pela lâmpada.

Lembre-se de que você poderá ter todo conhecimento do mundo e mesmo assim sentir-se vazio. Por esse motivo, ocupe-se em vasculhar o seu próprio conhecimento a respeito do que, especificamente, o faz tornar-se um ser humano preenchido. Ocupado com essa tarefa, dificilmente estará à mercê dos conhecimentos, visões, expectativas e verdades pessoais dos outros.

Você é a influência que fará sua caminhada dar certo. Sendo assim, a escolha possível entre ser lâmpada ou chama, inevitavelmente será sua.
Boa escolha!
Autor: Irlei Wiesel
Retirado do site Administradores.com


Sucesso
Camila Barros

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

A ALMA DA EMPRESA

Se você se beliscar poderá sentir que está vivo. Se alguém lhe chamar aos gritos, você certamente irá atender ao chamado. Seus sentidos lhe orientam como reagir a cada ato que ocorre em sua vida. Mas quando alguém que você confia e tem como exemplo de conduta e inspiração se ausenta, que sentido você usa para expressar o que sente?

Provavelmente você usa sua alma!

A alma é energia; Não pode ser vista.

É para o corpo aquilo que o astronauta é para a roupa espacial; funciona como uma bateria, dando vida e animação. Tire o astronauta da roupa e esta será basicamente inútil. Tire a alma do corpo e o corpo desmorona.
E a empresa tem alma?

Para alguns a alma da empresa é o cliente e o desafio é atrair e manter clientes lucrativos pelo maior tempo possível para que a empresa possa se manter viva, saudável e crescendo.

Para outros a alma da empresa são seus colaboradores, uma vez que não é possível ter lucro sem colaboradores competentes que se empenham em fazer coisas para clientes que ficam porque gostam do que recebem.

Para outros a alma da empresa está na liderança, pois, é o líder que patrocina para toda a empresa a cultura da competência, do bom atendimento, dos processos corretos, do ambiente saudável, da visão ousada e da missão adequada, pois, se estes não forem os valores do líder também não serão da empresa.

Resolvi escrever este texto como uma homenagem a um grande líder que aprendi a admirar e a respeitar que vou chamá-lo apenas de Paulo.

Ele me ensinou que antes de pensar em excelência é importante tirar o “le” e pensar em “excência” e a essência de qualquer empresa é construída através de valores e atitudes que estão contidas na alma do líder.

Ensinou-me que compartilhar objetivos é essencial e que é vital integrar estrutura e processos, processos e pessoas, pessoas e pessoas.

Ensinou-me que o exemplo vale mais do que mil palavras e que ser líder é ajudar as pessoas a descobrirem o líder que existe dentro de cada um.

Ensinou-se que é parte do trabalho do líder incentivar as pessoas que têm iniciativa, que fazem, que erram, mas, que corrigem rapidamente os erros e aprendem a não errar mais.

Ensinou-me que a excelência não está em colocar mais e mais, mas, não ter mais o que tirar.

Ensinou-me que a vida é uma aventura repleta de riscos e ao mesmo tempo fascinante e que a pessoa humana deixa transparecer a sua originária identificação com a itinerância.

Itinerância de si para o seu semelhante, da casa para a sociedade, da solidão para o convívio, do anonimato para um gesto inesquecível de solidariedade, da falsidade para o valor do caráter, do turbilhão urbano para o silêncio de um bosque, da terra para o céu, do tempo para a eternidade.

Que desses mais variados desvelamentos da pessoa humana enquanto itinerante, sucedem-se diversos estágios de crescimento e dentre eles aceitar novos desafios é um gesto de coragem e astúcia.

Retirado do site Administradores.com
Autor: Rubens Fava
Sucesso
Camila Barros

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

"TUDO COMEÇA E TERMINA NA LIDERANÇA"


TUDO COMEÇA E TERMINA NA LIDERANÇA. Isso significa que os líderes inevitavelmente melhoram ou complicam a vida das pessoas que o seguem. Onde quer que exista um bom líder, a equipe melhora, a organização melhora, o departamento ou a divisão melhora. E onde houver um mau líder, todo mundo que recebe a influência dessa pessoa passará por uma situação muito difícil. A liderança pode fazer qualquer empreendimento melhorar ou piorar. Como o especilista em liderança Max Depree afirma: "Os sinais de uma liderança extraordinária se verificam primordialmente entre os liderados".

As pessoas costumam atribuir o sucesso das organizações e das equipes a vários fatores: oportunidades, economia, pessoal envolvido, trabalho de equipe, recursos, timing, química, sorte. E, ainda que todos esses elementos sejam importantes, a única coisa que todas as boas organizações têm em comum é uma boa liderança.

Você já reparou que, toda vez que procura um médico diferente, precisa preencher formulários e responder a um monte de perguntas? Embora elas possam parecer irrelevantes, as mais importantes são aquelas relacionadas ao histórico familiar. Sabe qual é o motivo disso? É porque sua saúde física é determinada, em grande parte, pela saúde de seus pais.
A liderança também funciona mais ou menos da mesma maneira. Quando os líderes são saudáveis, seus seguidores são igualmente sadios. As pessoas podem ensinar o que sabem, mas refletem aquilo que são. Numa conferência aonde participou Larry Bossidy, ex-diretor-executivo da empresa de engenharia AlliedSignal e autor do livro Execution, ele comentou sobre o papel importante que os líderes exercem sobre quem os segue. Afirmando o seguinte:
O desenvolvimento de novas lideranças não é apenas o segredo para a lucratividade; é, também, muito gratificante porque dá a sensação de que você deixou um legado, não só um relatório financeiro. A pergunta mais frequente é esta: "Como estou me saindo como líder?" A resposta está em como as pessoas sob a sua liderança estão se saindo. Elas aprendem? Elas sabem administrar os conflitos? Elas desencadeiam mudanças? Quando você se aposentar, não se lembrará do que fez no primeiro trimestre de 1994, mas se lembrará de quantas pessoas ajudou a se desenvolver.
Os melhores líderes são aqueles que conscientemente promovem o desenvolvimento de suas equipes. No entanto, tanto os bons quanto os maus líderes têm capacidade de influência. E se você deseja saber se um líder é bem-sucedido e eficiente, não olhe para ele, nem ouça o que ele diz. Olhe apenas para quem ele lidera.


Texto adaptado do livro: O Livro de Ouro da Liderança do autor John C. Maxwell
Sucesso
Camila Barros

domingo, 4 de outubro de 2009

ONDE VOCÊ VAI ESTAR DAQUI A 10 ANOS?


O importante é administrar a realidade, aprender a manipulá-la. Fazer dela o sua aliada. Você já percebeu que em determinadas ocasiões tudo parece estar bem e que em outras ocasiões você deseja não ter levantado da cama. Sabe por que isso acontece?

Porque a vida nada mais é que uma emoção, se você está fazendo algo agradável, prazeroso, divertido e emocionante a vida prospera. Agora se você está fazendo algo que alguém te mandou fazer. Algo que você não acredita e não gosta de fazer. Faz por que é preciso fazer, pois sempre foi feito assim. Faz isso sem um propósito ou faz isso sem emoção, seu dia vai acabar com você.

Agora responda com sinceridade. Onde você estava há dez anos? Como você era? O que você queria ser? O que você queria ter? Se alguém lhe perguntasse onde estaria dentro de dez anos, o que teria respondido? Você encontra-se hoje onde queria estar naquela época?

E agora o mais importante: Onde você vai estar daqui a 10 anos?

Deixar a vida no piloto automático e reclamar que nada dá certo, é a mesma coisa que discutir com a secretária eletrônica ou descontar a raiva do dia quando a catraca eletrônica do shopping diz: boa noite. Com essa atitude, o máximo que você vai conseguir, é uma úlcera.

Para alcançar vôos mais altos, o piloto automático precisa ser desligado e um novo destino estabelecido imediatamente. Para mudar a direção que você está seguindo, você deve ter coragem, acreditar e jamais esquecer. Muitos irão desencorajá-lo, colocá-lo para baixo e obrigá-lo a usar para-queda, não ligue para esse tipo de pessoa. Na maioria dos casos, é uma pessoa, frustrada, cega e imatura para enxergar o óbvio mesmo com a ajuda de tecnologia.

Saiba agora onde a maioria erra e provavelmente você também:

Comentarista achar que sabe mais que o técnico de futebol. Brasileiro achar que sabe mais que o técnico de futebol, você achar que sabe mais que o técnico de futebol. Achar não é saber. Se fosse assim o Brasil teria uma centena de técnicos. É fácil falar quando está fora do problema. Difícil é estar lá dentro do campo e enxergar a solução. No dia a dia não é diferente. Você é criticado e desacreditado como os técnicos de futebol, mas você comete o erro de dar ouvido aos comentários. E o pior, muda toda a estratégia da sua vida por conta do que as pessoas dizem.

É normal ouvir comentário de funcionário dizer que se fosse chefe, tudo seria diferente, mas acredite, essa pessoa não seria capaz de fazer nada, se não estiver preparado. Eu vou mais longe. Mesmo preparado esse funcionário não seria capaz de fazer nada. Sabe por que? Cometeria o erro de ouvir seus colegas dizendo: Você vai errar. Quem você pensa que é? Você não vai durar um mês.

É difícil tirar esse hábito de opinar sobre o que não sabe, mas o ser humano precisa se relacionar, pois é um ser gregário, ou seja, é incapaz de viver sozinho. E vivendo em grupo, precisa falar, criticar e opinar. Se avaliarmos pelo ponto de vista social, é um dos poucos prazeres que resta ao cidadão brasileiro. Do ponto de vista psicológico, a nação faz o que os líderes mandam, e o infeliz acha que outros também farão o que ele mandar. Com isso vem a frustração. As coisas não mudam, você que tem de mudar.

Autor: Marcio S. Jr.

Desejo sucesso pra todos e muita reflexão...

Camila Barros

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

A FORMIGA

UMA FÁBULA OU TALVEZ NÃO...
Todos os dias, a formiga chegava cedinho à oficina e desatava a trabalhar.
Produzia e era feliz.
O gerente, o Leão, estranhou que a formiguinha trabalhasse sem supervisão.
Se ela produzia tanto sem supervisão, melhor seria supervisionada!
Contratou uma barata, que tinha muita experiência como supervisora e fazia belíssimos relatórios.
A primeira preocupação da Barata foi de estabelecer um horário para entrada e saída da Formiga.
De seguida, a Barata precisou de uma secretária paraa ajudar a preparar os relatórios e...
....contratou uma Aranha que além do mais, organizava os arquivos e controlava as ligações telefônicas.
O Leão ficou encantado com os relatórios da Barata e pediu também gráficos com índices de produção e análise de tendências, que eram mostrados em reuniões específicas para o efeito.
Foi então que a Barata comprou um computador e uma impressora laser e...
....admitiu a Mosca para gerir o departamento de informática.
A Formiga de produtiva e feliz, passou a lamentar-se com todo aquele universo de papéis e reuniões que lhe consumiam o tempo!
O Leão concluiu que era o momento de criar a função do gestor para a área onde a formiga operária trabalhava.
O cargo foi dado a uma cigarra, cuja primeira medida foi comprar uma carpete e uma cadeira ortopédica para o seu gabinete.
A nova Gestora, a cigarra, precisou ainda de um computador e de uma assistente (que trouxe do seu antigo emprego) para ajudar na preparação de um plano estratégico de otimização do trabalho e no controle do orçamento para....
....a área aonde trabalhava a Formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se mostrava mais enfadada.
Foi nessa altura que a Cigarra, convenceu o gerente, o Leão, da necessidade de fazer um estudo climático do ambiente.
Ao considerar as disponibilidades, o Leão deu-se conta que a Unidade em que a Formiga trabalhava já não rendia como antes;
e contratou a Coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico e sugerisse soluções.
A Coruja permaneceu três meses no escritório e fez um extenso relatório, em vários volumes que concluía: "HÁ MUITA GENTE NESSA EMPRESA"
Advinha quem o Leão começou por despedir?
.
.
.
.
A Formiga é claro, porque "andava muito desmotivada e aborrecida".
Autor: Desconhecido
OBS: Os personagens dessa fábula são fictícios; qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais, é pura coincidência....
Sucesso
Camila Barros

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

VAMOS DESENVOLVER SERES HUMANOS, PORQUE TREINAMENTO SÓ É PARA ANIMAIS DE CIRCO!

A vida é feita de desafios diários e cada um de nós tem desafios diferentes a enfrentar, como você os enfrentará é que determinará seu futuro e como será sua vida.

E mudar é a única certeza que temos, seja nós ou o mundo estamos sempre em constante transformação, o grande problema não é a mudança em si, mas como reagimos a ela, por isso a importância de ter uma boa auto-estima, você deve se aceitar com os seus defeitos e qualidades e saber viver com eles ou incorrerá no erro de continuar a culpar o mundo pela suas mazelas.
Existe um exercício muito simples e poderoso de auto-conhecimento que poderá lhe auxiliar a fortalecer a sua auto-estima, pegue uma folha em branco, faça 2 linhas no meio, dividindo a folha em 3 partes, coloque na parte superior os títulos nesta ordem Qualidades; Defeitos ou Deficiências e Como melhorar, com isso você poderá visualizar as características físicas ou psicológicas que você gostaria de mudar ou não.
Um exemplo de características físicas: Se você colocar que se acha baixinha, não tem muito que fazer, tem que se acostumar, mas se colocar que se acha acima do peso, programe uma dieta, pois isso você pode mudar.
Exemplo de características psicológicas: Ser tímida, você pode começar a ler em publico, se obrigar falar com uma pessoa diferente por dia sei lá invente um exercício para desenvolver esta característica.
A grande diferença entre as duas é que nem todas as características físicas podem ser mudadas, mas as psicológicas são apenas uma questão de força de vontade e programação mental.
Reveja seus objetivos, em uma lista faça duas colunas uma com o que você é e na outra o que você gostaria de ser e avalie qual a "lacuna" entre os dois, estes serão seus objetivos de desenvolvimento, não estabeleça mais de 5 de uma vez e monitore o que você está fazendo para mudar periodicamente.
Não adianta choramingar o mundo não tem dó de ninguém, é você que tem de conquistar seu espaço, você é livre, o que está esperando para realizar seus sonhos, acredito que ninguém esteja confinado em uma cela ou acorrentado á alguma pedra, são apenas amarras psicológicas que você criou no passado e agora estão te limitando (como na estória do elefante de circo que depois de adulto fica preso por pequena estaca e uma corda fina), na realidade nós é que temos de declarar nossa própria alforria.
Está viagem de incertezas que passamos se chama mudança, e são nestes momentos que nos sentimos desprotegidos, mas como em processo evolutivo sairemos mais fortes, preparados e confiantes para conquistar nossos sonhos.
Mas na maioria das vezes não conseguimos fazer isso sozinhos, por isso a importância de se realizar dinâmicas, reuniões, coachings para desenvolver sua equipe, pois se você não assumir isso com a sua equipe, alguém assumirá e a partir deste momento não adianta reclamar dos resultados.
Como Heráclito já disse a cerca de 2.500 anos atrás
"Tudo muda exceto a própria mudança.”.
Lembre-se sempre do exemplo da lagosta , que cresce formando e largando uma série de cascas duras, protetoras. Cada vez que ela se expande, de dentro para fora, a casca confinante tem de ser mudada. A lagosta fica exposta e vulnerável até que, com o tempo, um novo revestimento vem substituir o antigo.
A cada passagem de um estágio de crescimento humano para outro, também temos de mudar uma estrutura de proteção. Ficamos expostos e vulneráveis, mas também efervescentes e embriônicos novamente, capazes de nos estendermos de modo antes ignorado.
Essas mudanças de pele podem durar vários anos; entretanto, se sairmos, de cada uma dessas passagens, entramos num período mais prolongado e mais estável, no qual podemos esperar relativa tranqüilidade e uma sensação de reconquista de equilíbrio.
Por Roberto Recinella
Retirado do site Administradores.com
Abraços e sucesso!!!
Camila Barros

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

GESTÃO DO FÓSFORO

“Um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal: Estes quatro elementos fazem parte de uma das melhores histórias sobre atendimento que conhecemos."
Um homem estava dirigindo há horas e, cansado da estrada, resolveu procurar um hotel ou uma pousada para descansar. Em poucos minutos, avistou um letreiro luminoso com o nome: Hotel Venetia.
Quando chegou à recepção, o hall do hotel estava iluminado com luz suave. Atrás do balcão, uma moça de rosto alegre o saudou amavelmente: “- Bem-vindo ao Venetia!” Três minutos após essa saudação, o hóspede já se encontrava confortavelmente instalado no seu quarto e impressionado com os procedimentos: tudo muito rápido e prático.
No quarto, uma discreta opulência; uma cama, impecavelmente limpa, uma lareira, um fósforo apropriado em posição perfeitamente alinhada sobre a lareira, para ser riscado. Era demais! Aquele homem que queria um quarto apenas para passar a noite começou a pensar que estava com sorte.
Mudou de roupa para o jantar (a moça da recepção fizera o pedido no momento do registro). A refeição foi tão deliciosa, como tudo o que tinha experimentado, naquele local, até então. Assinou a conta e retornou para quarto. Fazia frio e ele estava ansioso pelo fogo da lareira. Qual não foi a sua surpresa! Alguém havia se antecipado a ele, pois havia um lindo fogo crepitante na lareira. A cama estava preparada, os travesseiros arrumados e uma bala de menta sobre cada um.. Que noite agradável aquela!
Na manhã seguinte, o hóspede acordou com um estranho borbulhar, vindo do banheiro. Saiu da cama para investigar. Simplesmente uma cafeteira ligada por um timer automático, estava preparando o seu café e, junto um cartão que dizia: “Sua marca predileta de café. Bom apetite!” Era mesmo! Como eles podiam saber desse detalhe? De repente, lembrou-se: no jantar perguntaram qual a sua marca preferida de café.
Em seguida, ele ouve um leve toque na porta. Ao abrir, havia um jornal. “Mas, como pode?! É o meu jornal! Como eles adivinharam?” Mais uma vez, lembrou-se de quando se registrou: a recepcionista Havia perguntado qual jornal ele preferia. O cliente deixou o hotel encantando. Feliz pela sorte de ter ficado num lugar tão acolhedor.
Mas, o que esse hotel fizera mesmo de especial? Apenas ofereceram um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal. Nunca se falou tanto na relação empresa-cliente como nos dias de hoje. Milhões são gastos em planos mirabolantes de marketing e, no entanto, o cliente está cada vez mais insatisfeito mais desconfiado. Mudamos o layout das lojas, pintamos as prateleiras, trocamos as embalagens, mas esquecemos-nos das pessoas. O valor das pequenas coisas conta, e muito. A valorização do relacionamento com o cliente. Fazer com que ele perceba que é um parceiro importante!!!
Lembrando que: Esta mensagem vale também para nossas relações pessoais (namoro, amizade, família, casamento) enfim pensar no outro como ser humano é sempre uma satisfação para quem doa e para quem recebe. Seremos muito mais felizes, pois a verdadeira felicidade está nos gestos mais simples de nosso dia-a-dia que na maioria das vezes passam despercebidos.
Autor: Desconhecido
Abraços e Sucesso!
Camila Barros

terça-feira, 22 de setembro de 2009

MEDOS MAIS COMUNS NA ÁREA PROFISSIONAL

“O medo de perder, tira totalmente a vontade de ganhar. (Wanderley Luxemburgo)"
O medo não faz parte da nossa natureza, ou seja, não nascemos com medo, mas sim aprendemos a ter medo no convívio social. O que nos dá a esperança de um dia podemos viver sem ele, o que é muito difícil.
Acreditamos que ter medo é uma reação natural no ser humano, até por uma questão de defesa, para se proteger dos perigos da vida.
O medo só pode ser adquirido através do sistema de repressão, pois sociedades não-repressivas não desenvolvem o medo.
Existe uma crendice popular que diz: “ Ah, enfrenta que você perde o medo. Mas nem sempre conseguimos acabar com ele, pois é só relaxar um pouquinho que o medo volta.
Entusiasmo + repressão = medo
Luiz Antônio Gasparetto, comenta sobre medos na nossa vida profissional, algumas pessoas podem até não admitir, mas esses medos estão presente e as vezes nem notamos em virtude da nossa correria do dia-a-dia, são eles:
  1. Medo de perder o emprego, esse é o principal de todos, porque pode ser gerado por outros medos básicos, como o medo de ficar sem dinheiro, o que não é bom para ninguém pois dependemos dele para a nossa sobrevivência.
  2. Medo de ficar sem dinheiro, é o medo de perder a valorização. De que forma você já se desvaloriza? Mostra o recalque do entusiasmo de ter prazer consigo e de ser “si mesmo”.
  3. Medo de perder a reputação, é provocado pela nossa vaidade. De que forma você já se desclassifica? Recalque do entusiasmo do prazer de ser “si mesmo”.
  4. Medo de parecer ridículo, vem da vaidade, da pretensão de querer ser o que não é. De que forma você já se ridiculariza? Recalque do entusiasmo do prazer de ser “si mesmo”.
  5. Medo de perder a proteção da empresa ou da família, medo do desamparo ou medo da solidão, tudo isso é gerado pela nossa insegurança, de que não se segura em si, no seu bom senso. De que forma você já se desampara? Recalque do entusiasmo do prazer de sentir e de se guiar por si.
  6. Medo de perder o sossego, provocado pela auto- perseguição. De que forma você já se atormenta? Recalque do entusiasmo de deixar fluir, do prazer de sentir e ser espontâneo.
  7. Medo de ser roubado, seqüestrado, abusado, gerado pela autodeploração. De que forma você já se deplora de você? Recalque do entusiasmo do prazer de deixar ser “ si mesmo”, da liberdade para gozar.
  8. Medo de falar em público, decorre da vaidade ou constrangimento. De que forma você já se constrange? Ou de que forma você se oprime? Recalque do entusiamo do tesão de se expressar.
  9. Medo do fracasso, é gerado pela vaidade. De que forma você já reduz o seu potencial e se limita? Recalque do entusiasmodo tesão de saber fazer as coisas por si.
  10. Medo de cometer erros, devido à autodeploração. De que forma você já erra com você? Como você se condena, se recrimina e se pune? Recalque do entusiasmo da curiosidade de descobrir o novo.
  11. Medo de ser passado para trás, vem da autodeploração. De que forma já está se pondo para trás? Recalque do entusiasmo do tesão de ser ousado e da liberdade de seguir para onde quer.
  12. Medo se não ser mais considerado capaz, habilitado para o cargo, medo da impotência, medo denão corresponder às espectativas, vem do exagero em termos de expectativas, de querer ser o maravilhoso ou o super-homem. De que forma você já neutraliza as suas capacidades? De que forma você está se oprimindo? Recalque do entusiasmo da liberdade de fazer o que se tem vontade.
  13. Medo de não dar conta do recado, devido a insegurança. Você já se recalca e não liga para si mesmo. Recalque do entusiasmo da liberdade de criar e de ser original.
  14. Medo de assumir cargos de liderança ou do poder, Vem da autodeploração, da agressividade voltada contra si. De que forma você já se nega o poder e se massacra?Recalque do entusiasmo da agressividade ou capacidade de se impor ao mundo.
  15. Medo se assumir responsabilidades, Devido à irresponsabilidade. De que forma você nega o seu poder e se trata como criancinha? Recalque do entusiasmo da ousadia e do prazer por si.
  16. Medo da riqueza, da prosperidade e do sucesso, Devido a preconceitos religiosos, autodesvalorização, mesquinhez, pobreza de espírito. Está sempre relacionado a outros medos.
  17. Medo de ser dominado, Vem do dominador em potencial, do supercontrolador, dos delírios de grandeza, do complexo de inferioridade. Você se inferioriza, se supercontrola e se superprotege. De que forma você já faz isso tudo? Recalque do entusiasmo: prazer de deixar ser.
  18. Medo do futuro e do desconhecido, vem da fuga do confronto com a realidade. De que forma você está fugindo de ver a sua verdade agora? Recalque do entusiasmo da curiosidade e do prazer de conhecer o novo.
  19. Medo de dirigir a própria vida, decorrente da infantilidade. De que forma a sua vida já está sem direção? Como você desvaloriza o seu bom senso? Recalque do entusiasmo da vontade de fazer o que quer.
  20. Medo de tomar decisões, ver medo do erro, das responsabilidades.
  21. Medo de ter medo, vem da vaidade. De que modo você nega a necessidade de se confrontar? Recalque do entusiasmo da liberdade de ser “ si mesmo “.
  22. Medo de críticas, e o criticismo em alto grau. De que forma você vive se criticando? Recalque de entusiasmo da curiosidade e do prazer de discenir ou de sentir com seus próprios sentidos.
  23. Medo da inveja dos colegas, é comum no invejoso, frustado e dissimulado. De que forma você se frusta e esconde o resultado de você? Recalque do entusiasmo da ousadia para fazer o que tem vontade.
  24. Medo de prejudicar os outros, ver medo de passar para trás.

Tendo medo ou não devemos enfrentar os muitos problemas do nosso dia-a-dia, porque somos nós que temos que resolver e não fugir e muito menos culpar terceiros.

Por: Antônio Alves dos Santos

Retirado do site Administradores.com

Abraços e sucesso!!!

Camila Barros

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

45 LIÇÕES QUE VALE APENA APRENDER NA VIDA

CONSELHOS ESCRITOS POR REGINA BRETT, 90 ANOS, CLEAVELAND, OHIO. "Para celebrar o envelhecer, uma vez eu escrevi 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais requisitada que eu já escrevi. Meu taxímetro chegou aos 90 em Agosto, então aqui está a coluna mais uma vez:
  1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
  2. Quando estiver em dúvida, apenas dê o próximo pequeno passo.
  3. A vida é muito curta para perdermos tempo odiando alguém.
  4. Seu trabalho não vai cuidar de você quando você adoecer. Seus amigos e seus pais vão. Mantenha contato.
  5. Pague suas faturas de cartão de crédito todo mês.
  6. Você não tem que vencer todo argumento. Concorde para discordar.
  7. Chore com alguém. É mais curador do que chorar sozinho.
  8. Está tudo bem em ficar bravo com Deus. Ele agüenta.
  9. Poupe para aposentadoria começando com seu primeiro salário.
  10. Quando se trata de chocolate, resistência é em vão.
  11. Sele a paz com seu passado para que ele não estrague seu presente.
  12. Está tudo bem em seus filhos te verem chorar.
  13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que se trata a jornada deles..
  14. Se um relacionamento tem que ser um segredo, você não deveria estar nele.
  15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe, Deus nunca pisca.
  16. Respire bem fundo. Isso acalma a mente.
  17. Se desfaça de tudo que não é útil, bonito e prazeroso.
  18. O que não te mata, realmente te torna mais forte.
  19. Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz. Mas a segunda só depende de você e mais ninguém.
  20. Quando se trata de ir atrás do que você ama na vida, não aceite não como resposta.
  21. Acenda velas, coloque os lençóis bonitos, use a lingerie elegante. Não guarde para uma ocasião especial. Hoje é especial.
  22. Se prepare bastante, depois se deixe levar pela maré.
  23. Seja excêntrico agora, não espere ficar velho para usar roxo.
  24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
  25. Ninguém é responsável pela sua felicidade além de você.
  26. Encare cada chamado "desastre" com essas palavras: Em cinco anos, vai importar?
  27. Sempre escolha a vida.
  28. Perdoe tudo de todos.
  29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
  30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo.
  31. Independentemente se a situação é boa ou ruim, irá mudar.
  32. Não se leve tão a sério. Ninguém mais leva...
  33. Acredite em milagres
  34. Deus te ama por causa de quem Deus é não pelo o que você fez ou deixou de fazer.
  35. Não faça auditoria de sua vida. Apareça e faça o melhor dela agora.
  36. Envelhecer é melhor do que a alternativa: morrer jovem.
  37. Seus filhos só têm uma infância
  38. Tudo o que realmente importa no final é que você amou.
  39. Vá para a rua todo dia. Milagres estão esperando em todos os lugares.
  40. Se todos jogássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos os de todo mundo, pegaríamos os nossos de volta.
  41. Inveja é perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
  42. O melhor está por vir.
  43. Não importa como você se sinta, levante, se vista e apareça..
  44. Produza.
  45. A vida não vem embrulhada em um laço, mas ainda é um presente "

Aproveite o máximo a vida, sem ter medo de viver.

Abraços e sucesso.

Camila Barros

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

É melhor ser profissional determinado do que um fracassado acomodado...

Há muito tempo ouço pessoas reclamarem afirmando que o mercado é injusto, que falta oportunidades, que não são reconhecidas profissionalmente entre outras centenas de argumentações, justificando seu insucesso ou frustração. Da mesma maneira, vários clientes e amigos empresários mostram o outro lado da moeda quando reclamam que estão preocupados devido a várias dificuldades encontradas, entre elas, contratação de profissionais qualificados e até mesmo aproveitamento dos profissionais existentes em suas empresas.

Entendo claramente estes argumentos quando estou principalmente lecionando no ensino superior. Fico encantado e entusiasmado com o nível intelectual e maturidade profissional de alguns alunos, os quais se desdobram para se diferenciar em suas atividades acadêmicas, não apenas fazendo algo para ser entregue aos professores, mas fazendo algo para aprender a fazer cada vez melhor. Algumas atividades acadêmicas que recebemos possuem um nível tão avançado em relação à qualidade, profissionalismo e maturidade que temos a certeza que será apenas uma questão de tempo (e pouco tempo) para que estes discentes conquistem uma boa recolocação no mercado de trabalho ou com seu empreendedorismo, abram um negócio próprio que terá grandes chances de sucesso.
Mas, como em todo lugar, há aqueles que acreditam que através do plágio, copiando trabalhos inteiros ou parte deles da internet ou quando muito, fazendo uma atividade tão simplória que conceituá-la de insignificante seria um grande elogio, poderão vir a ter seu diploma e acreditam que serão bem procurados pelo mercado ou que terão suas vagas garantidas. Acreditam que não tem nada a aprender, que podem enganar os professores (quando na verdade estão se enganando), que são profissionais formados por natureza e que as empresas deverão se adequar ao seu estilo de vida. São aqueles que nunca têm tempo para estudar para provas, realizar trabalhos e estudos de caso, mas sobra tempo para irem a bares e se ausentarem das aulas para ir às maravilhosas festas.
Isso também acontece em inúmeras empresas. Há profissionais que acreditam não precisar se reciclar, participar de treinamentos, estudar ou aprender algo novo de outro setor e são muito resistentes a mudanças.
Mas há aqueles que sempre estão dispostos a fazer a “máquina” continuar a se movimentar. Buscam alternativas, se especializam em várias áreas, procuram questionar para compreender, apresentam novos projetos e nunca se cansam. Acompanham o ritmo alucinado das transformações globais e precisam muito mais ser “segurados” do que “empurrados”.
É um círculo vicioso. Os futuros recém formados que afirmam não ter tempo para melhorar seu potencial, capacidade e caráter, se tornarão em breve (se já não forem) aqueles que trabalharão por décadas fazendo a mesma coisa, da mesma forma, com os mesmos resultados e reclamando por não terem oportunidades. Enquanto aqueles que realmente se dedicam, esforçam, são criativos e determinados, serão profissionais altamente cobiçados pelo mercado e as oportunidades e promoções farão parte de suas vidas com muita freqüência.
Segundo Dalai Lama “Determinação coragem e autoconfiança são fatores decisivos para o sucesso. Se estamos possuídos por uma inabalável determinação conseguiremos superá-los. Independentemente das circunstâncias, devemos ser sempre humildes, recatados e despidos de orgulho.”
Em momento algum posso afirmar que estar presente em sala de aula ou apresentar os melhores trabalhos seja sinal de capacidade e potencial, mas posso afirmar que, fazer tudo isso, com certeza demonstram determinação e foco em alcançar um grande objetivo que será responsável pelo sucesso ou fracasso de uma vida. Obviamente é melhor ser um profissional determinado em busca do sucesso a um fracassado acomodado.
“O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis." (José de Alencar).
Retiro do Administradores.com
Autor: WAGNER CAMPOS
Sucesso....
Camila Barros

terça-feira, 25 de agosto de 2009

O MAIS IMPORTANTE É SER FELIZ....

O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.
Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio... você começará a perder a noção do tempo. Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.
Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:
Nosso cérebro é extremamente otimizado.
Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.
Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.
Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.
Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.

É quando você se sente mais vivo!
Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e 'apagando' as experiências duplicadas.
Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.
Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo.
Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.
Como acontece? Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa, no lugar de repetir realmente a experiência).
Ou seja, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa são apagados de sua noção de passagem do tempo.
Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.
Conforme envelhecemos as coisas começam a se repetir - as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações, -... enfim... as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.
Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a...ROTINA
A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.
Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e Marque).
Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.
Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.
Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).
Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.
Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.
Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.
Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.
Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.

Seja diferente.
Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos..... em outras palavras...... V-I-V-A!!!
Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.
E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o... do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.
Cerque-se de amigos!
Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.
Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?
Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.

ESCREVA em tAmaNhos diFeRenTes e em CorES difErEntEs!
CRIE, RECORTE, PINTE, RASGUE, MOLHE, DOBRE, PICOTE, INVENTE, REINVENTE...
V I V A !!!!

Por Airton Luiz Mendonça (Artigo do jornal O Estado de São Paulo)
Abraços e Sucesso
Camila Barros

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

O CONSTRUTOR DE PONTES

Escrito por Will Allen Dromgoole

Um velho solitário seguindo pela estrada
Chegou naquela noite fria e desolada
A um precipício, vasto, profundo e imenso,
Pelo qual fluía um rio tão denso.
À luz do crepúsculo o velho atravessou.
O denso fluxo da torrente não o intimidou.
Voltou-se ao chegar ao outro lado, com certeza
De construir uma ponte sobre tal profundeza.


"Velho", disse um peregrino que passava ali,
"É desperdício o esforço de cá construir.
Tua jornada finda quando finda o dia,
Mas nunca voltarás a esta cercania.
Cruzaste o abismo - qual é o caso
De construir uma ponte em pleno acaso?


Operoso, o velho disse, erguendo a fronte:
"Bom amigo, a razão de construir a ponte
É que, depois de minha travessia triunfante,
Há de seguir-me um jovem ou infante.
O abismo que admirei com maravilha
Pode revelar-se a ele como armadilha.
Mas é importante que atravesse o precipício.
Bom amigo, é por ele que faço tal sacrifício.


Que tipo de ponte você está construindo para seus seguidores?
Está fazendo o melhor que pode com sua liderança - não apenas para si ou para as pessoas que lidera hoje - mas também para aquelas que seguirão seu exemplo no futuro?
Saber que, um dia, as pessoas resumirão nossa vida em uma frase exige sensatez. Definir essa frase hoje é uma maneira de dizer "obrigado" a Deus, à vida, à família e a tanta gente que jamais conheceremos.
Abraços e sucesso!!!
Camila Barros

"Qual será o seu legado?"

Um legado é algo que deixamos para a geração seguinte. "Espero que as pessoas se lembrem de mim como alguém que foi gentil e atencioso com os outros." Essa foi a declaração que John Wooden, o lendário técnico de basquete dos Bruins deu numa conferência, aos seus 92 anos. Ele alcançou um sucesso profissional muito além dos sonhos de muita gente, e ainda assim desejava ser lembrado pela maneira como tratava as pessoas.
Um dia, eu e você morreremos. Nesse momento, nossa vida será resumida numa simples frase.
Qual frase você gostaria que sintetizasse sua existência?
Já parou para pensar?
Para ser sincero, ninguém consegue acertar logo de primeira. Acho que todos gostaríamos de voltar no tempo e mudar algumas coisas da vida. Mesmo assim, podemos optar por viver daqui para a frente de modo a produzir um impacto positivo na vida dos outros depois de nossa morte. Podemos deixar um legado que valha a pena.
Comece a definir o legado que deseja deixar. Pode ser apenas o ínicio do processo, mas tudo bem. É preciso começar para poder terminar.
Texto Adaptado do Livro de Ouro da Liderança
Sucesso
Camila Barros